Pedro Telmo, um típico bodegon de Buenos Aires

Em nossa última noite no bairro San Telmo, conhecemos o garçom Horacio Gulizia. Às 20h30, ele estava disposto, não a sorrir, mas a dar boas vindas e a bem servir. “Buon appetito”, dizia após cada pedido de mais uma empanada. Para a conta, ele dobrou um dos guardanapos xadrezes de papel, que servem como jogo americano, e fez a conta à caneta no verso. Isso explicando os valores mesmo sem ter marcado nada em ficha alguma. Horacio do bar Pedro Telmo vale tanto quanto as empanadas de queijo e cebola, as melhores que já comemos.

watermarked-Vagareio - Bairro San Telmo (5)
Sandwicheria e empanadas Pedro Telmo | Foto Scheyla Horst

No topo da lista de lugares recomendados por amigos para visitarmos em Buenos Aires estava o bar e restaurante Pedro Telmo. É muito fácil reconhecer o local, fica no mesmo casarão antigo que o Mercado de San Telmo, Calle Bolívar 962. Não demoramos a encontrar a fachada verde antiga com seus 3 janelões de vidro. A princípio, desconfiamos da recomendação de um lugar nada turístico. No entanto, tornou-se um daqueles momentos da viagem que a gente gosta de contar aos amigos.

watermarked-Vagareio - Bairro San Telmo (6)
O bodegon fica próximo ao Mercado San Telmo | Foto Scheyla Horst

Depois de um longo dia de caminhada, comer algo quentinho e saboroso é puro prazer. Lembro bem de, ao entrar no Pedro Telmo, avistar a fornada de empanadas recém-assadas sobre o balcão. A receita é toda caseira e a massa vai ao forno a lenha. Cada uma de nós pediu duas empanadas e repetimos a dose. O sabor mais gostoso era, sem dúvida, o de queijo com cebola.

Lá, as mesas e cadeiras são de madeira, o chão é de cimento batido, o teto alto e nada de muita luz. Mas, o preço é justo, o atendimento impecável e o ambiente nada intimidador. Durante o dia, algumas mesas são colocadas na calçada que se torna um dos cantos preferidos dos frequentadores do bar.

As pessoas que vão ao San Pedro Telmo parecem velhas conhecidas. Aos poucos, um vizinho chega e toma assento. Logo, outro entra e pergunta como vai a vida ao mesmo tempo em que toma cerveja em um copo americano. E nesse entra e sai aparece algum turista, que chega ao local quase sempre por causa de boas indicações.

Se preferir jantar por lá, quem irá atender você será o Horacio, conhecido pelo trato informal sem faltar-lhe respeito. O Pedro Telmo não tem outras pretensões que não seja comer bem a preço justo. Além das empanadas, também são servidas pizzas, saladas e sobremesas como o budín de pan. Chegue a qualquer hora e só deixe de ir nas noites de 24 e 31 de dezembro, pois é certo que não haverá expediente.

Bairro San Telmo

Você já ouviu alguém dizer que foi para Buenos Aires e se hospedou em um bairro cheio de sebos e lojas de brinquedos antigos? Nós escolhemos o San Telmo justamente por ser o local dos cafés, dos livros, antiquários e da vida fora dos eixos mais turísticos. Geralmente, as pessoas vão lá para ver onde a Mafalda está sentada, depois voltam à Recoleta ou Palermo em seus hotéis.

watermarked-Vagareio - Bairro San Telmo (2)
Encontre a Mafalda sentadinha no banco | Foto Scheyla Horst

O bairro San Telmo é um dos mais antigos de Buenos Aires e está localizado na região sul, entre o Centro e o La Boca. Andando pelas ruas, você irá experimentar a vida boêmia e tradicional da capital argentina. Era exatamente isso que buscávamos, um lugar onde pudéssemos vivenciar o dia a dia dos portenhos.

watermarked-Vagareio - Bairro San Telmo (1)
Casarões coloniais e ruas de pedras são características do San Telmo | Foto Scheyla Horst

Inicialmente chamado de Altos de San Pedro, o bairro começou a se formar nos anos de 1580 e o nome atual foi escolhido por influência da igreja San Pedro Telmo, fundada em 1806. Ali era a moradia de famílias aristocráticas, que se mudaram para o norte da cidade após uma epidemia de febre amarela, em 1871.

Com a saída da população rica, os casarões de estilo colonial passaram a ser alugados para imigrantes europeus que se instalaram de forma precária. Nós ficamos 5 noites ali e voltaríamos para perambular pelas ruas de pedras e bisbilhotar o comércio. O bairro San Telmo é nostálgico e inspira os artistas.

watermarked-San Telmo

Perambulando por um dos bairros mais antigos de Buenos Aires | Foto Francielli Campiolo

Links úteis

Site oficial de turismo de Buenos Aires

Conheça quem trabalha no Pedro Telmo

Welcome San Telmo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s