A Santa Inquisição e a história de Paula Eguiluz, em Cartagena

É por causa de mulheres como Paula Eguiluz que hoje nós conhecemos os benefícios de um chá de ervas para aliviar os sintomas de cólicas ou resfriados. Assim, a colombiana e funcionária do Palácio da Inquisição, Ketty, começou a contar a história da bruxa que foi três vezes julgada pela Santa Inquisição da Igreja Católica, em Cartagena (Colômbia). Paula sobreviveu às torturas e a sua vida está resumida em um vídeo, logo na segunda sala do museu. Segure firme, você não sairá de lá sem uma forte constatação da crueldade que o catolicismo insistiu em praticar para impor suas crenças.

watermarked-Vagareio - Museu da Inquisição

Se você pesquisar sugestões de passeios imperdíveis em Cartagena, certamente encontrará na lista o Palácio da Inquisição. Depois de tê-lo visitado, também passamos a indicar o local como ponto indispensável para o seu roteiro em terras colombianas. Se tiver que escolher apenas um museu, escolha esse.

Separamos o início de uma tarde para visitá-lo enquanto escapávamos do forte sol caribenho, pois os passeios ao ar livre são mais confortáveis após as 16h. Nunca, um museu sobre a Santa Inquisição nos chamou tanto a atenção, se é que antes nós já havíamos ido a um.

Logo na entrada, há uma frase de Gabriel García Marques escrita em letras grandes para ninguém deixar passar: “Hemos atravesado el mar océano para imponer la ley de Cristo y lo hemos logrado en las misas, en las procesiones, en las fiestas patronales, pero no en las almas”.

Ali, a sensação de um passado pesado e injusto começa a surgir embalado por réplicas de objetos de tortura utilizados pelos católicos espanhóis para punir os hereges, bígamos, bruxos. Era dessa forma que os negros e indígenas, seguidores de suas religiões e do saber popular, eram tratados.

watermarked-Vagareio - Paula Eguiluz 2
Reprodução da forca na área externa do museu | Foto: Francielli Campiolo

A Santa Inquisição foi criada pelo Papa Gregório IX e milhares de pessoas foram queimadas vivas, decapitadas em praça pública, chicoteadas ou presas. Entre os anos de 1610 e 1821, Cartagena foi sede do Tribunal do Santo Ofício, que julgou mais de 800 réus.

Na cidade, os delatores jogavam um papel com o nome do “criminoso” através de uma janela com acesso da rua para a sala do tribunal. Após a denúncia, a pessoa era investigada e julgada.

Paula Eguiluz foi condenada três vezes por bruxaria, pois conhecia o poder de cura das ervas medicinais e fazia magia amorosa caribenha.

watermarked-Vagareio - Paula Eguiluz
Reprodução | Foto: Francielli Campiolo

Primeira acusação

Em 1624, a escrava Paula Eguiluz foi enviada de navio de Havana (Cuba) a Cartagena para ser julgada por incesto, pacto com o demônio e bruxaria. Ela foi condenada a uma reconciliação de hábito, além de 200 chicotadas e a trabalhar no hospital da cidade por um ano.

Segunda e terceira acusações

O segundo processo ocorreu 8 anos mais tarde, em 1632, quando Paula tinha 41 anos. Durante esses anos, ela vendeu seu conhecimento sobre magia amorosa a mulheres brancas e mulatas livres. Uma de suas clientes era Ana de Fuentes, esposa de Francisco de Guerra, que mesmo usando os artifícios de Paula o marido continuava enganando-a.

Ana a acusou de fraude e a denunciou à Santa Inquisição. Novamente, Paula recebeu 200 chicotadas. Mais tarde, uma nova denúncia a fez ser condenada à prisão perpétua.

E graças a Paula Eguiluz, o conhecimento foi transmitido entre as mulheres caribenhas, como explica a simpática Ketty aos interessados por essa história não tão conhecida entre nós brasileiros. E, se forem até lá, saiba que Ketty gosta de ler livros em português.

Onde fica o Palácio da Inquisição?

Basta perguntar onde é o Parque Bolívar, na Cidade Amuralhada, que você irá reconhecer o casarão tipicamente espanhol onde está localizado o Palácio da Inquisição. Ali, há exposições permanentes e temporárias sobre a história de Cartagena.

Visitas
Segunda-feira a sábado: 9h às 18h
Domingos e feriados: 10h às 16h

Links úteis

Assista ao vídeo sobre Paula Eguiluz

Museu Histórico de Cartagena

Site oficial de turismo – Cartagena

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s